Search

Leilão de transmissão viabiliza mais de R$ 5 bilhões para o Estado e maioria do investimento será no Norte de MG

Também serão beneficiados os seguintes municípios, incluindo o Vale do Jequitinhonha: Ninheira, Capelinha, Chapada do Norte, Curral de Dentro, Itinga, Salinas, Taiobeiras e Berizal, dentre outros.

O 1º leilão de linhas de transmissão de energia / 2024 foi realizado nesta quinta-feira (28/03/24), na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo (SP), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e pelo Ministério de Minas e Energia (MME), com 15 lotes em 14 estados e estimativa de investimentos no país de mais de R$ 18,5 bilhões – segundo maior certame nesta modalidade da história.

“Dentre os mais importantes, o lote 6 prevê a implantação de ‘linhões’ com extensão de 951 km, na Bahia e em Minas Gerais, onde também será construída uma subestação de energia elétrica de grande porte, no município de São João do Paraíso. Previsão de criação de 6.168 empregos diretos, com início de obras previsto para 2025. Mais um empreendimento para garantir os novos projetos e megausinas em operação na região, principalmente da fonte solar fotovoltaica”, comemorou o deputado Gil Pereira, ressaltando a necessária interligação com o Nordeste brasileiro.

Também serão beneficiados os seguintes municípios, incluindo o Vale do Jequitinhonha: Ninheira, Capelinha, Chapada do Norte, Curral de Dentro, Itinga, Salinas, Taiobeiras e Berizal, dentre outros. Investimento total previsto é de R$ 3,92 bilhões, tendo sido o lote 6 arrematado pelo FIP Development Fund Warehouse.

energias renovaveis

Outro destaque do certame foi o lote 15, arrematado pelo Consórcio Olympus XVII, que prevê a implantação de 509 km de linhas de transmissão, em Minas Gerais, também com início previsto para 2025. O investimento estimado é de R$ 1,39 bilhão e a geração de 2.528 empregos.

O objetivo também é assegurar o escoamento presente e futuro aos projetos de geração de energias renováveis, no Norte e Nordeste de MG. Os principais municípios mineiros a serem atendidos: Berizal, Curral de Dentro, Padre Paraíso, São João do Paraíso, Mutum e Teófilo Otoni, dentre outros.

Empenho e Resutado

“O resultado da licitação representa mais trabalho, renda, energia limpa e aumento na receita dos municípios, recursos que vão para saúde, educação, asfalto e apoio ao produtor rural”, ressaltou o deputado Gil Pereira, presidente da Comissão de Minas e Energia, da Assembleia Legislativa.

Gil Pereira agradeceu “a parceria, o empenho e carinho demonstrados pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, em relação à população do Norte de Minas e dos vales do Jequitinhonha e do Mucuri, com a indicação destes novos investimentos”.

Transição energética

As obras deste leilão complementarão os empreendimentos outorgados nos dois certames de 2023. “Serão R$ 56 bilhões de novos investimentos na expansão da transmissão de energia pelo Brasil. Capacidade instalada de mais de 23 GW em geração renovável nas regiões Norte e Nordeste. Mais segurança energética e oportunidades para nossa gente”, destacou o ministro Alexandre Silveira. Essas obras consolidarão os vetores de segurança e da urgente transição energética, que está em curso no mundo, no âmbito do Sistema Interligado Nacional (SIN).

A previsão é que estes novos “linhões” tenham extensão total de mais de 6,4 mil km, passando por 14 estados, com ampliação na capacidade de transformação de 9,2 mil MWA. As empresas vencedoras do certame serão responsáveis por construir e fazer a sua manutenção.

Compartilhe nas suas redes sociais:

Lorena Cordeiro

Lorena Cordeiro

Jornalista e mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP. Repórter no Portal Bem Minas desde 2020 nas editorias Meio Ambiente, Mineração e Energias Renováveis.

Artigos em alta