18 de novembro de 2018

Romeu Zema (Novo) é eleito governador de Minas Gerais

Esta é a primeira vez em que um candidato do Partido Novo conquista o cargo de governador de um estado

Por Redação Bem Minas

Publicado as 29/10/2018 11:55:58

Em disputa no segundo turno, Romeu Zema foi eleito governador de Minas Gerais, neste domingo (28).  

Nas pesquisas de intenção de voto realizadas durante a campanha de segundo turno de ambos os candidatos, Zema liderou com ampla vantagem sobre o tucano. O empresário, entretanto, começou a crescer na semana que antecedeu o primeiro turno das eleições. Há três dias do pleito, Zema somava 20% das intenções de voto, segundo o Datafolha, contra 27% de Pimentel. Anastasia, por sua vez, liderava isoladamente com 41%.

Esta é a primeira vez em que um candidato do Partido Novo conquista o cargo de governador de um estado. A reta final da campanha do empresário ficou marcada pela escolha de não participar de debates, confirmando presença apenas no último confronto, realizado pela Rede Globo no último dia 25.

Conheça um pouco sobre Romeu Zema

Família e formação

Nascido em 28 de outubro de 1964, Romeu Zema Neto tem 54 anos, completos neste domingo (28). Sua cidade natal é Araxá, no Triângulo Mineiro, é divorciado e pai de dois filhos. É filho do empresário Ricardo Zema e bisneto do italiano Domingos Zema, criador do Grupo Zema em 1923, em Araxá. 

É formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Assumiu a presidência do Grupo Zema em 1991, expandindo a rede varejista para 430 lojas nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia e Espírito Santo.

O grupo opera em cinco ramos: varejo de eletrodomésticos e móveis, combustível, concessionárias de veículos, serviços financeiros e autopeças. O grupo, aliás, pretende faturar R$ 3,5 bilhões neste ano.

Política

Zema deixou o comando da empresa para se filiar ao Partido Novo, em 2018. Durante toda a sua campanha, posicionou-se como alternativa à “velha política”, atacando pontos como trocas de favores, negociação de cargos, corrupção e cabides eleitorais.

Recentemente, envolveu-se em uma polêmica, quando foi descoberto que foi filiado ao Partido da República, de 1999 a janeiro deste ano. Seu pai e irmão, Roberto e Romero Zema, também se filiaram ao PR naquele ano.

O empresário justificou seu envolvimento com o Partido, dizendo que não se lembrava da filiação. 

De perfil neoliberalista, Zema afirma que vai romper com a velha política, diminuir a interferência do Estado na economia e promete privatizar algumas instituições estatais. Também promete reduzir o número de secretarias.

Declarou apoio a Jair Bolsonaro logo no primeiro turno das eleições em debate realizado pela Rede Globo. Segundo cientistas políticos, o apoio ao capitão do exército somado ao discurso de Zema de romper com a velha política favorecerem o empresário a ganhar as eleições.

Ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), declarou um patrimônio num total de R$ 69.752.863,96.

Um dos desafios de Zema será a articulação com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Dos 77 deputados eleitos, apenas três são do Novo: Laura Serrano, Bartô do Novo e Guilherme da Cunha.

 

Fonte: O Tempo

Imagem: Google 


Comentários

© Copyright 2018. Portal Bem Minas.