15 de dezembro de 2018

Em ação popular, AGU defende segurança das urnas eletrônicas

Na ação popular, pretendia-se que fosse expedido mandado de busca e apreensão para que o Exército recolhesse urnas eletrônicas utilizadas no primeiro turno.

Por Redação Bem Minas

Publicado as 09/10/2018 13:44:48

Uma série de testes públicos de segurança e auditorias feitas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em equipamentos sorteados aleatoriamente garantem a segurança da urna eletrônica, afirmou a Advocacia-geral da União (AGU) em parecer anexado a uma ação popular que tramita na Justiça de Goiás.

Na ação popular, pretendia-se que fosse expedido mandado de busca e apreensão para que o Exército recolhesse urnas eletrônicas utilizadas no primeiro turno, com o objetivo de que fossem realizadas auditorias e que o atual sistema de votação fosse declarado inválido.

Uma série de testes públicos de segurança e auditorias feitas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em equipamentos sorteados aleatoriamente garantem a segurança da urna eletrônica, afirmou a Advocacia-geral da União (AGU) em parecer anexado a uma ação popular que tramita na Justiça de Goiás.

Na ação popular, pretendia-se que fosse expedido mandado de busca e apreensão para que o Exército recolhesse urnas eletrônicas utilizadas no primeiro turno, com o objetivo de que fossem realizadas auditorias e que o atual sistema de votação fosse declarado inválido.

 

Fonte: Agência Brasil

Imagem: Google 


Comentários

© Copyright 2018. Portal Bem Minas.