23 de outubro de 2018

Cruzeiro luta, mas só empata com Boca Juniors e é eliminado na Copa Libertadores

Boca empatou no final, quando Cruzeiro já estava sem Dedé, expulso

Por Redação Bem Minas

Publicado as 05/10/2018 21:06:37

O Cruzeiro lutou, se esforçou e brigou até o fim. Ainda que tenha esbarrado no nervosismo e no bom poder de marcação do Boca Juniors, conseguiu encher mais de 55 mil corações de esperança ao fazer 1 a 0 aos 12min do segundo tempo, em finalização de Sassá, que se igualou a Thiago Neves na artilharia do time na Copa Libertadores (5 gols cada). Mas os argentinos foram frios e ganharam corpo aos 36min do segundo tempo, quando Dedé recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um a menos, a Raposa até tentou buscar o segundo gol que levaria a decisão para os pênaltis. Raniel, aos 42min, teve chance de ouro, porém se atrapalhou ao tentar ajeitar a bola e acabou desarmado por Agustín Rossi. A ducha de água fria veio aos 48min da etapa final: em cobrança de falta de Gago, Ábila ajeitou de peito, Leo não conseguiu cortar, e Pavón chutou forte no ângulo de Fábio: 1 a 1. Minoria, os 1.700 'hinchas' boquenses cantaram alto e rodaram bandeiras e camisas.

No duelo de ida, em Buenos Aires, o Boca havia vencido o Cruzeiro por 2 a 0, na Bombonera.

O Cruzeiro deixou o campo reclamando muito da atuação do árbitro uruguaio Andrés Cunha. No primeiro tempo, Barcos teve um gol anulado por jogada perigosa de Dedé no goleiro Rossi. No segundo tempo, Arrascaeta sofreu pênalti, prontamente marcado. Mas um impedimento de Barcos flagrado pelo auxiliar e pelo VAR fizeram o juiz voltar atrás na marcação. O clube mineiro ainda se queixou da expulsão de Dedé devido a um segundo cartão amarelo, na etapa final.

Fonte: Esporte MG

Foto: Google Imagens


Comentários

© Copyright 2018. Portal Bem Minas.